Guia DEFINITIVO de ração canina! Aprenda a escolher a melhor opção


Neste artigo eu vou responder a 5 maiores dúvidas sobre ração e te ajudar a escolher a melhor opção pro seu cachorro. Com tantas marcas e tipos de rações disponíveis no mercado brasileiro, é comum que você tenha dúvidas na hora de comprar.


São muitas marcas disponíveis nas prateleiras dos petshops e podemos ser atraídos pelo preço ou por uma embalagem mais atraente, e realmente fica confuso saber qual é a melhor ração, e esse assunto é muito sério porque envolve a saúde e a qualidade de vida do seu cachorro, então fique muito atento aos requisitos básicos de uma boa ração. Vou te explicar melhor respondendo as cinco dúvidas mais comuns sobre ração.



Dúvida nº 1

Como saber qual é a melhor ração para o meu cachorro?


A grande vantagem da ração industrializada é que antes de entrar no mercado, esse produto passou por testes rigorosos pra provar que contêm todos os nutrientes de que os cães precisam para se manter saudáveis. Então você deve esperar que a ração de sua preferência tenha ingredientes como carne, vegetais, grãos e frutas. Mas então, porque temos que nos preocupar com a escolha se todas elas são aprovadas pelos órgãos competentes?


Bom, a resposta é bem simples. Rações mais caras costuma ter ingredientes de alta qualidade, por exemplo, se a gente se basear na proteína que é o ingrediente mais importante de uma ração, ela pode vir de carnes, ovos, vegetais e subprodutos animais, e cada uma dessas fontes de proteínas tem um preço e um processo produtivo diferente, e com certeza cada um vai ter desempenho na saúde do cachorro, podendo ser mais ou menos eficiente.


Olhando os rótulos das rações e comparando os ingredientes, a gente consegue entender melhor essas diferenças. Nós vamos nos basear nas categorias da ração pra cachorros adultos de pequeno porte, mas você pode comparar as marcas de acordo com a categoria do seu cachorro, se ele é filhote, adulto ou idoso, se ele é pequeno, médio ou grande, etc...


Se você observar a composição da marca número 1, a proteína desta ração vem dos seguintes ingredientes:


Carne de frango (mecanicamente separada), farinha de vísceras de aves e ovo desidratado.


Já essa marca que tem um preço melhor, leva as seguintes proteínas:


Pedigree: Farinha de Carne e Ossos e Farinha de Subprodutos de Frango


Na comparação do percentual de proteína, a marca 1 tem 30% e a marca 2 tem 21%.


Lembrando que a proteína é o ingrediente mais importante pro cachorro, então as rações mais saudáveis são aquelas com maior quantidade de proteína e que tem uma fonte de alta qualidade, por exemplo: carne de frango é uma proteína muito melhor do que farinha de subprodutos de frango. E tenha certeza de que uma boa proteína mantém seu cachorro saciado por mais tempo, então essa ração vai render mais podendo ter um custo benefício melhor.


Conteúdo também disponível em vídeo. Assista:




Dúvida nº 2

Quais ingredientes não podem faltar numa boa ração?


Uma boa ração precisa ter:

30 a 45% de proteína

12 a 17% de carboidrato


Proteína

A gente já viu na pergunta anterior que a proteína é o principal ingrediente de uma ração. A fonte pode ser de origem animal ou vegetal, e alguns especialistas recomendam a mistura de dessas duas proteínas pra garantir um produto mais completo. A proteína é importante para a massa muscular e auxilia nos ossos, órgãos, sistema imunológico, entre outros. Se faltar proteína de qualidade na alimentação do seu cachorro, ele pode sofrer de problemas de saúde como baixa imunidade, anemia e pelagem quebradiça e seca, entre outras coisas.


Gordura

Gorduras e óleos são fundamentais para uma dieta balanceada. Um cachorro adulto e saudável precisa consumir de 10 a 15% de gordura nas refeições pra ter energia suficiente pra brincar e se exercitar. Auxilia na saúde da pelagem e é importante na reprodução. Se os níveis de gordura estiverem muito baixos, os cães podem desenvolver pele seca, coceira, pelagem opaca, problemas no sistema imunológico, doenças cardíacas e diabetes.


Além de fornecer energia, as gorduras são importantes no desenvolvimento das células, nervos, músculos e tecidos do corpo. Outro grande benefício da gordura é o sabor e aroma agradável que o ingrediente fornece pra ração. Temos excelentes fontes de gordura e de óleo de origem animal e vegetal. Alimentos de qualidade contém ômega-3 e ômega-6, vindos do óleos de peixe, óleos de linhaça e canola, gordura de porco, gordura de frango, óleos de cártamo e girassol ou óleos de milho e soja.


Carboidratos

Outra fonte de energia importante, mas que deve ser fornecida em doses controladas. Muito carboidrato pode engordar seu cachorro. Evite rações que tenham o milho como carboidrato principal, porque ele tem baixo valor nutricional e pode causar obesidade. Escolha alimentos que contenham carboidratos alternativos de vegetais ricos em amido, como ervilhas e grãos-de-bico. Estes, pelo menos, podem oferecer alguma nutrição. Outros ingredientes que são importantes em menor escala são a vitaminas e minerais naturais, além das enzimas.


Dúvida n° 3

Quais ingredientes podem ser perigosos pra saúde do cachorro?


Corra das rações que tenham corantes artificiais, sabores ou conservantes por não serem saudáveis para o seu cachorro. Também preste atenção nos ingredientes: milho, trigo e soja porque são pouco saudáveis e de difícil digestão.


Dúvida ° 4

Meu cachorro não quer comer a ração. O que fazer?


Primeiro, dê uma chance pro seu doguinho e troque as marcas até encontrar uma que ele goste mais. Você não precisa mudar de categoria principalmente se for pra uma de qualidade inferior, mas dentro do que você acha melhor pro seu animal, deixe ele escolher, porque é importante que ele goste da ração, afinal a dieta do cão é muito seletiva, ele come ração em todas as refeições, então se ele for seletivo, dê algumas opções pra ele.


Se isso não resolver, anota aí algumas coisas que podem estar causando essa rejeição.


- Ambientes barulhentos. Muitas raças se estressam em ambientes tumultuados ou ficam distraídas e com isso perdem a fome ou rejeitam a comida. Faça um teste de refeições em locais mais calmos para que ele se concentre na refeição;


- Observe a altura do comedouro e veja se ele é confortável e acessível pro seu cachorro;


- Mantenha a embalagem da ração bem fechada porque o armazenamento incorreto tira do alimento o aroma e texturas atrativos pro paladar. É como abrir um pacote de biscoito e deixar ele murchar;


- Sirva a ração nos “horários de fome” porque atrai o cachorro e conserva o alimento na embalagem.


E finalmente a dúvida nº 5

Como mudar de ração sem fazer mal pro cachorro?


Além das diversas marcas de ração, no Brasil esse alimento possui categorias diferentes, justamente porque dependendo da qualidade dos ingredientes, ela pode ser de baixo, médio e alto padrão. E ao longo da vida do seu cachorro, que a gente está falando aí de no mínimo 10 anos, pode ser que você queira ou precise mudar de marca, muitas vezes o próprio cachorro enjoa daquele alimento nos forçando a testar outros paladares. O problema é que na troca entre uma marca e outra, ou até mesmo uma mudança de categoria, por exemplo, saindo do alto pro médio padrão, essa troca pode gerar problemas digestivos no seu doguinho, então o recomendado é que você substitua as rações aos poucos misturando os dois produtos. No começo coloque menos da nova ração e vai aumentando até excluir definitivamente a ração antiga. Outro truque é que você forneça um probiótico durante 5 dias, começando esse tratamento no dia que seu cachorro passar a comer a nova ração. Nesse caso vc não precisa substituir aos poucos, pode usar só a nova ração porque o probiótico vai garantir a adaptação sem efeitos colaterais pro cachorro.



Indico este probiótico pet para troca de ração. Clique aqui e compre com desconto.