Vacina de Coronavírus pra cachorro? Saiba o que é verdade e mito!


Quem tem cachorro provavelmente já se preocupou ou até mesmo se questionou sobre os riscos do Coronavirus em animais. O COVID-19 é um vírus novo e muito agressivo, então é normal que algumas pessoas se preocupem com o efeito do vírus nos animais, afinal de contas essa doença parou o mundo por ser muito perigosa e pelo grande poder de transmissão nos seres humanos.


As pesquisas sobre os efeitos do COVID-19 seguem a todo vapor, e enquanto não temos as respostas, o que mais a gente vê é especulação e notícias falsas na internet. Cachorro pega Coronavirus? Será que ele pode transmitir para humanos? E quanto à vacina, será que teremos uma versão para animais? Vamos começar essa conversa polêmica separando o que é verdade do que é fake news.


Buscamos algumas referências na internet e segundo o portal G1, circula nas redes sociais um vídeo de homem mostrando o cartão de vacinação de seu cachorro com um adesivo dessa vacina: "Vanguard HTLP 5/ CV-L". No vídeo ele diz que esse imunizante protege contra o COVID-19, e ainda afirma que o vírus é antigo e supõe que o cachorro está mais imunizado do que ele, fazendo uma comparação.




Essa notícia é falsa e pra esclarecer a confusão, a reportagem explica que “o Coronavírus dos cães e gatos pertence à família do COVID-19, porém ele é de outro gênero, Alphacoronavírus. Nos seres humanos, o gênero é o Betacoronavírus, e um é bem diferente do outro.



Então, para acabar com a dúvida:

Essa é a vacina do Corona Vírus humana

Essa é a vacina do Corona Vírus de cachorro


A versão canina do imunizante protege contra as principais doenças de cachorros domésticos e deve ser aplicada em 3 ou 4 doses na fase de filhote. Depois disso, é indicado um reforço anual.


E ainda falando sobre o Coronavírus canino, a doença não requer muitos cuidados, e o sintoma principal é a diarreia. A doença costuma infectar com mais frequência cachorros jovens e que venham de abrigos ou que costumam interagir com outros cães em áreas públicas.


Conteúdo também disponível em vídeo. Assista:


Então, até o momento, nós sabemos apenas desses fatos:


· Não há evidências de que os animais tenham papel significativo no contágio do vírus que causa o COVID-19, nos humanos. O risco é considerado baixo.


· Ainda estamos aprendendo sobre esse vírus, mas há evidências de que as pessoas podem transmitir a doença para os animais, especialmente num contato mais próximo.


· Pessoas com suspeita ou confirmação de COVID-19 devem evitar o contato com animais, incluindo animais de estimação, gado e animais selvagens.


· E precisamos de mais estudos para entender se animais podem ser afetados e como isso acontece. No Brasil existe uma pesquisa nacional que monitora e acompanha os efeitos do Coronavírus humano em animais domésticos.


· Esta pesquisa já registrou 11 animais que testaram positivo: 1 cachorro em MG, 1 gato em MT, 4 cães e 1 gato no Paraná, 2 gatos no Recife e 1 cão e 1 gato no MS. A pesquisa reforça a teoria de que os humanos são os transmissores do Coronavirus pra animais e não o inverso.


· Use a máscara e mantenha o distanciamento dos animais de estimação quando houver casos de Covid-19 confirmados na família. E mantenha as medidas de higiene usuais, como lavar as patas e a boca do animal quando voltar do passeio na rua.



ALCAT: Produto indicado pelo canal. Clique aqui e compre com desconto.


· E uma recomendação super importante. Não há razão alguma para o abandono de animais de estimação como forma de prevenção da doença, já que até o momento não há registro de contágio dos animais para humanos, apenas o contr